topo

Postado em 25 de Outubro às 14h43

Mensageiro Seguro 1023

Institucional (65)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Ano XIV – 25/10/2019 - Edição 1.023 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara...

Ano XIV – 25/10/2019 - Edição 1.023
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.


Edição: Samara Braghini


Leia nesta edição do Mensageiro Seguro

1. As crenças que nos impedem mudar.
2. Os momentos virtuosos que aguardam o mercado de seguros.
3. A transformação digital no complexo sistema tributário brasileiro.
4. Certificados Digitais proporcionam maior segurança e agilidade nos atendimentos médicos.
5. Saúde: Detox tecnológico: evite excessos.
6. Orientação segura: Como iniciar uma vida positiva?
7. Ação Positiva.

As crenças que nos impedem mudar

Você já deve ter dito várias vezes a si mesmo que precisa mudar. E por que você não consegue? Uma das coisas que influenciam nossas atitudes diárias é o nosso sistema de crença.
A crença é um sistema de pensamentos que forma a base que vemos e experimentamos na vida. Assim nossos pensamentos determinam como percebemos nosso mundo. Formam, então, as nossas fronteiras. Em fotografia é possível colocar filtros sobre as lentes da câmera para modificar aquilo que ela registra. Consequentemente, quando as lentes das câmeras estão com filtro, ela vê uma nova “realidade”. Nossas crenças trabalham da mesma maneira e estão abaixo do nosso nível de consciência. Assim, raramente são entendidas. São as forças invisíveis que formam as fronteiras de nossas vidas.
Nossas crenças definem, limitam e influenciam nosso comportamento. Elas formam o que pensamos e o que não dizemos. Nossas crenças influenciam nossa vida como o trilho influencia o comportamento do trem. A maioria das pessoas acredita que controlam suas vidas, mas este controle é tão limitado quanto o controle que o maquinista tem sobre o trem. Na realidade, a única influência que o maquinista tem é sobre a velocidade.Da mesma forma que os trilhos determinam a direção do trem. Nossas crenças configuram a direção de nossas vidas.
Caso suas crenças permaneçam as mesmas, seu futuro será perfeitamente previsível. Como o trem nos trilhos sempre seguindo a mesma rota para o mesmo destino, sem uma modificação de suas crenças seu futuro será simplesmente uma extensão de seu passado.
Você deve tomar consciência das tuas crenças limitantes, por que elas podem ser as responsáveis por você não estar obtendo sucesso em alguma área da sua vida. A boa notícia é que você pode mudar qualquer crença negativa ou limitante, substituindo-as por crenças positivas e empoderadoras.
Você tem um potencial imenso, eu também – todos temos. Mas pode estar se limitando por causa de suas crenças. Você só é capaz de fazer o que acredita ser possível. Por este motivo é tão importante avançar progressivamente todos os dias para expandir a sua flexibilidade de pensamento e fazer algo que o ajude a crescer e romper com as crenças limitantes. Prof. Menegatti - gestor e palestrante

Os momentos virtuosos que aguardam o mercado de seguros

O diretor da Certa Corretora de seguros participou, entre os dias 10 e 12 de outubro, na Bahia, do XXI Congresso Brasileiro dos Corretores de Seguros.
Um dos painéis contou com a participação da superintendente da SUSEP, Solange Vieira. Ela ressaltou que o mundo está mudando muito rapidamente e nós precisamos também mudar nessa direção, utilizando a tecnologia como aliada. “No futuro, não existirá mais setor de vendas se o produto não estiver no celular e precisamos estar preparados para esse novo processo produtivo que se coloca”, afirmou. E para acelerar esse processo, disse que a apólice eletrônica e os seguros temporários e intermitentes serão importantes aliados.
Identificando o Estado como o maior segurador do Brasil, visto ser o fornecedor do seguro saúde (por meio do SUS), do seguro desemprego, do seguro de acidente de trabalho e de previdência, entre outros, afirmou que está na hora de se começar a incentivar o setor privado a suprir esses seguros. “O governo só deve estar onde o setor privado não consegue estar ou onde precisa estar por questões sociais”.
A superintendente da Susep identifica espaço para que a penetração do seguro chegue a dobrar em nosso País. E, para justificar, lembrou que, apesar de o PIB per capita brasileiro ser seis vezes menor que o dos Estados Unidos, o prêmio per capita é 12 vezes menor e um trabalho de educação securitária junto à população poderia contribuir para esse crescimento.
O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, afirmou que, este ano, o Brasil alcançará um déficit em seu sistema previdenciário beirando R$ 300 bilhões e que há um nexo causal entre a reforma da Previdência e o crescimento econômico. E “quando há crescimento econômico, há crescimento de empregos, de renda e de negócios e o negócio do seguro se integra perfeitamente neste ambiente”, disse.
O secretário apresentou uma série de ações, além da reforma da Previdência, visando reduzir esse déficit e, assim, trazer benefícios à população e, sobretudo, aos mais pobres. No debate, o presidente da FenaPrevi, Jorge Nasser, afirmou que a reforma da Previdência propiciará a diminuição da dívida pública e a retomada dos investimentos estrangeiros, destravando o crescimento do País. Entretanto, ele acredita que um dos maiores benefícios dessa discussão seja fazer a população entender que o Governo não opera milagres, como a falta de cultura sobre educação financeira leva a crer.
Afirmando que a reforma em curso é a possível, disse acreditar que será o primeiro grande passo para a transformação do sistema como um todo e para que seja retomada a crença dos brasileiros em nosso País. Dirigindo-se aos corretores de seguro, afirmou que estes devem continuar acreditando na evolução do mercado segurador e na importante e indiscutível missão que têm de proteger.
Falando de tecnologia, Nasser defendeu que os processos digitais melhorarão os processos e o atendimento, gerando mais fluidez e conveniência. Entretanto, disse ele, continuaremos fundamentalmente analógicos na figura do corretor de seguros e seu contato indispensável com os clientes. “Enquanto houver o contato humano, continuaremos a precisar do corretor de seguros”, concluiu. Fonte: Segs

A transformação digital no complexo sistema tributário brasileiro


A complexidade fiscal no Brasil é um ponto de atenção para gestores de empresas de todos os portes e segmentos. Leis novas são criadas diariamente com impacto em tributos nas esferas federal, estaduais e municipais.
De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o país tem uma média de 45 alterações fiscais por dia útil. Já o Banco Mundial estima que as empresas brasileiras dedicam 1.958 horas por ano com o cumprimento de obrigações tributárias. Não à toa, uma ampla reforma tributária e fiscal vem sendo discutida no Congresso Nacional. Tudo indica que no próximo ano teremos novidades neste setor.
A transformação digital no âmbito fiscal é uma realidade, mas traz enormes desafios para empresas e governos. De acordo com o estudo “Impacto Socioeconômico da Tributação Digital no Setor Público”, realizado pelo IDC, 74% dos contribuintes na América Latina acreditam que seus respectivos sistemas fiscais federais necessitam de reengenharia total dos processos por meio da integração de novas tecnologias. Essa visão é compartilhada por 50% das agências arrecadadoras e 57% das agências de regulação.
O cenário atual multiplica os gargalos e as chances de erros em recolhimentos dos novos passivos, seja por falta de estrutura em alguma das pontas, seja por má gestão. E, assim, qualquer equívoco nesse processo burocrático, ainda que digital, pode ocasionar enormes prejuízos com a aplicação de juros e multas.
Como exemplo, no final de 2018, a Receita Federal divulgou uma etapa do “Projeto Malha Fiscal”, que convocou mais de 8 mil empresas por inconsistências no Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e na Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). A diferença de R$ 983 milhões foi identificada pelo cruzamento de informações eletrônicas da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) confrontadas com as presentes na Escrituração Contábil Fiscal (ECF) referentes ao ano-calendário de 2014. A princípio, o cruzamento entre DCTF e ECF é algo considerado básico, pois indica apenas divergências entre totalizadores de tributos e recolhimentos, mas o que se vê no mercado é que os contribuintes ainda resistem em ter uma postura preventiva frente ao Fisco.
Diante de tantos detalhes importantes, a transformação digital é fundamental para amarrar toda a operação para o cumprimento das normas legais do compliance fiscal. Passa a ser essencial a escolha por uma plataforma de conformidade tributária amigável e que permita adaptação para outros sistemas, pois os dados necessários para gerenciar com precisão os tributos provêm de diferentes fontes (RH, CRM, faturamento, comércio etc). O simples cruzamento de dados entre obrigações fiscais deve ser uma rotina diária para área fiscal e não um processo que só se inicia após o recebimento de uma notificação.
A falta de integração de informação entre as soluções pode gerar inúmeras inconformidades. Os gestores tributários precisam entender que a emissão da nota fiscal ou a entrega de uma determinada obrigação fiscal não é o final do processo, mas apenas o início de uma jornada fiscal digital cheia de encruzilhadas, em que a escolha pela implantação de uma solução fiscal com automação embarcada poderá garantir que as informações percorram todo o trajeto com segurança até seu destino. Fonte: O Estado de S.Paulo

Certificados Digitais proporcionam maior
segurança e agilidade nos atendimentos médicos


Um dos principais benefícios de Certificados Digitais é o nível de segurança que proporcionam. O produto elimina um gap importante no segmento de saúde, que passa por dificuldades como muitos dados e alto custo para armazenamento e trânsito de documentos.
Visando aumentar esta segurança, reduzir o volume de papel e ainda o custo de armazenamento do prontuário, o Hospital Unimed Chapecó investiu na solução em nuvem que armazena em HSM (repositório em nuvem), Certificados Digitais do tipo A3 com validade de cinco anos, proporcionando mais praticidade aos profissionais de saúde. “Finalizamos e realizamos a substituição dos Certificados Digitais modelo A3 smartcard para o modelo em nuvem com Certificados armazenados em HSM, que centraliza as identidades digitais de todo o corpo clínico em um único local”, explica Júlio Mendes, diretor comercial da Soluti.
Segundo Mendes, “a solução elimina o uso de mídias físicas para a autenticação, em que o profissional pode acessá-lo de onde estiver, garantindo, assim, o uso efetivo do Certificado na Instituição. O médico, por exemplo, consegue otimizar o seu tempo e dar maior agilidade nos processos ao assinar documentos como prontuários eletrônicos de pacientes, receitas e laudos, de forma digital e mobile sem a necessidade de se deslocar.”
Entretanto, para colocar em prática essa solução no Hospital Unimed Chapecó, a empresa precisou superar alguns desafios. “Deixar para trás o uso do papel gera tempo e treinamento. Entretanto, nós conseguimos criar uma nova cultura dentro do Hospital para o uso do certificado digital pelos colaboradores, médicos e demais funcionários, de forma correta e efetiva”. Fonte: Segs

Saúde
Detox tecnológico: evite excessos

Quanto tempo você passa nas redes sociais? Algumas pessoas trabalham com isso ou param frequentemente o que estão fazendo apenas para dar uma checadinha nas redes, entretanto, esse hábito nem sempre é saudável. A psicóloga do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas (SP), Dora Sampaio Góes, recomenda alguns passos para que você faça um detox tecnológico:
- Faça uma autoavaliação e veja por quanto tempo você usa as redes sociais.
- Para fazer um detox tecnológico saia do modo automático e deixe o celular parado por alguns minutos durante o dia. Deixe-o carregando em outro ambiente da casa.
- Não precisa ver tudo que te mandam e ter acesso a todas as imagens e vídeos. Muitos deles não acrescentam em nada na sua rotina e evitá-los pode ajudar no detox tecnológico.
Fonte: Viva Saúde

Orientação segura
Como iniciar uma vida positiva?

O estresse faz parte da vida. Ele é parte importante no processo de nossa evolução, de não nos mantermos na zona de conforto. O problema é quando permitimos que ele afete nossos relacionamentos. E tudo começa pequeno, bem pequeno. A gente releva uma coisa aqui, outra ali, e, quando vê, está como um vulcão em erupção despejando fogo em quem está perto.
Você pode escolher ter uma vida mais leve. A cada momento de tensão, converse com quem é parte do problema ou parte da solução.Não empurre com a barriga. Escolha o pequeno desconforto do confronto agora ao grande estresse na relação depois. Afinal, para termos relacionamentos verdadeiros e profundos precisamos investir tempo e energia. E, acima de tudo, não abrirmos mão de andarmos lado a lado com quem é importante para nós.
Fonte: Elisa Simões - Geração de Valor

Ação Positiva
"Estamos sempre preocupados com o que vai acontecer, porque estamos quase sempre errados sobre o futuro." Alex Trotman

 

Certa Seguros


Av.Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed.Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100

Veja também

Mensageiro Seguro 100310/06 Brasileiros contratam mais seguros para proteção de pessoas O valor das contratações de seguros para proteção pessoal cresceu 12,8% no primeiro trimestre de 2019, totalizando R$ 9,97 bilhões, montante que se refere às contratações de seguros de vida, de acidentes pessoais, viagem, educacional, entre outras modalidades mais procuradas pelos......
Mensageiro Seguro 99409/04 Mais segurança para bombas de combustível Mudanças importantes no parque nacional de bombas medidoras de combustíveis estão sendo tratadas entre o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia –......
Mensageiro Seguro 96406/09/18 Incêndio no Museu Nacional e a obrigatoriedade do seguro O seguro de incêndio é obrigatório no Brasil e caberia a quem administra o prédio providenciá-lo. A afirmação foi feita pelo consultor......

Voltar para Blog