topo

Postado em 29 de Outubro às 10h37

MENSAGEIRO SEGURO 1128

Institucional (152)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Mensageiro Seguro Número 1.128 – Ano XIV – 29/10/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros...

Mensageiro Seguro
Número 1.128 – Ano XIV – 29/10/2021
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.
Edição: Samara Braghini


Leia nesta edição do Mensageiro Seguro

1. A importância do planejamento pessoal
2. Seguros mantêm crescimento e agosto fecha com taxa acumulada no ano de 14,7%
3. É preciso reconhecer o papel da saúde suplementar para o avanço da medicina no Brasil
4. Terceirização de serviços é tendência na retomada da economia
5. Saúde: Plano de saúde pode se negar a cobrir alguns casos?
6. Orientação segura: Você presta atenção ao que fala?
7. Ação Positiva

A importância do planejamento pessoal

Próximo do final de mais um ano começam a tomar nosso pensamento novas esperanças e sonhos. Você tem sonhos a conquistar? Ótimo! Nada mais inteligente do que desenvolver um planejamento pessoal. Planejar é saber onde se quer chegar, estabelecer metas e objetivos que irão ajudá-lo a alcançar coisas inimagináveis e a mudar até mesmo sua história de vida.


Tudo começa com o planejamento, passo a passo, como cita um ditado popular: “quem não sabe onde quer chegar, não chega a lugar algum”. Esse conselho, na verdade, vale para todas as coisas que queremos fazer: seja a compra de um bem material de maior valor, ou escrever um livro, ou fazer um curso, ou até mesmo realizar um casamento. Mas, para um bom planejamento pessoal, é importante observar alguns detalhes que realmente ajudam a tirar o plano do papel.

A primeira dica é estabelecer objetivos e metas alcançáveis. Quem explicou isso de forma foi Vincent van Gogh quando disse que “grandes coisas não se fazem por impulso, mas pela junção de uma série de pequenas coisas”. Então divida seu objetivo em projetos e tarefas menores para evitar a perda de tempo e empregar esforços em atividades desnecessárias. Isso também ajudará a manter o foco no que é essencial. Outra ideia é colocar as metas em um local que veja sempre e ir marcando os alvos conquistados. Importante: não desista quando não conseguir realizar a tarefa no tempo proposto. Remaneje datas e insista até que o alvo seja alcançado.

Construir um plano exige rever concepções e valores pessoais. Temos muitos pensamentos e filosofias negativas oriundos de nossa cultura, família e amigos, e eles acabam nos sabotando. Então é importante prestar atenção ao que pensa de si mesmo. Comece a pensar positivamente a respeito de si próprio, rompa com velhos paradigmas. Isso implica em rever sua história de vida, seu passado e presente, e pensar: o que desejo para meu futuro? Qual será o meu legado de vida? O que desejo ter ou ser daqui a dez ou vinte anos? Quais meus motivos pessoais para conquistar estes objetivos?

Estabelecer motivos irá animá-lo a continuar, mesmo nos momentos mais difíceis ou desafiadores. Tenha essa resposta clara em sua mente, a razão pela qual você quer atingir tal objetivo. É também importante é ter bons mentores. Pessoas que te motivem, que acreditem no seu potencial e te defendam até de si mesmo quando se sentir desmotivado. Rodeie-se de pessoas positivas, proativas e que te inspirem continuar a evoluir. Além disso, é importante saber filtrar as críticas negativas, não absorvê-las de forma indiscriminada. A maior parte das pessoas não conhecem você de fato, não sabem toda a sua história, seus desafios pessoais e sonhos.

Planejar é também mudar a forma de pensar. Muito do que somos é resultado de nossos pensamentos, que influenciam nossas atitudes. Saia da procrastinação. É verdadeira mesmo aquela máxima de não deixar para amanhã o que se pode fazer hoje. Contudo, não seja duro demais consigo se vier a falhar. Retome, pois perseverar é a chave para conquistar o que deseja.

Depois de feitos os planos, lá quando estiver com a mão na massa fazendo acontecer, então será a hora de aplicar a dica de ouro: reveja de tempos em tempos seus planos, observe seu avanço, faça readequações do que for necessário. A melhor forma de criar o futuro é criá-lo dia após dia. Uma das chaves para uma vida feliz e realizada é justamente alcançarmos nossos objetivos na vida. Para ter mais chances de que isso ocorra você precisa saber quem é, o que quer e o caminho por onde ir, e fazer um planejamento pessoal te ajudará nessas descobertas. Você é o principal responsável pela mudança que deseja, bem como as escolhas que faz hoje determinarão a direção que sua vida tomará. Por Sandra Morais Ribeiro dos Santos, mestre e doutoranda em Teologia, professora do curso de Bacharelado em Teologia da UNINTER

Seguros mantêm crescimento e agosto fecha com
taxa acumulada no ano de 14,7%


Arrecadação global no ano foi de R$ 198,8 bilhões, sem saúde e sem DPVAT. A taxa anualizada até agosto é de 11,4%, depois de 11,7% em julho.

Mantendo o crescimento, o setor segurador fechou com taxa acumulada no ano de 14,7%. “O comportamento do mês, que teve redução de 4,3%, foi influenciado pelos planos de acumulação VGBL e PGBL, mas a boa evolução deles e também positiva dos demais ramos de seguros continua a demonstrar consistência setorial”, explica o Presidente da Confederação Nacional das Seguradoras - CNseg, Marcio Coriolano.

Os dados dos oito primeiros meses do ano refletem a comparação com uma base maior em 2020, já que registrou evolução contínua a partir de junho. “A tendência é de taxas acumuladas expressivas, porém progressivamente menores. Esse movimento mostra desempenhos desiguais entre segmentos e efeitos de ciclos curtos de produtos, a exemplo do ciclo dos planos de acumulação VGBL, que haviam crescido 23,2% na comparação anterior de sete meses e agora apresentaram crescimento menor de oito meses, de 17,2%, em função da queda mensal”, avalia Coriolano. A arrecadação global acumulada foi de R$ 198,8 bilhões, sem Saúde e sem DPVAT.

Para efeitos comparativos com outros setores da economia, e de acordo com as Pesquisas Mensais do IBGE, em agosto a indústria caiu 0,6% e o comércio ficou estável. “O nosso desempenho setorial em agosto contra agosto de 2020 foi superior ao desses outros setores de atividades, de 2,4%”, destaca Marcio Coriolano. De janeiro a agosto de 2021, em relação aos oito primeiros meses de 2020, os segmentos de Danos & Responsabilidades apresentaram aumento de 15,2%, Vida & Previdência 15,5% e Capitalização,7,4%. “O efeito precaucional contra riscos continua despertando maior interesse da população por ramos de seguros com coberturas diretamente correlacionadas à proteção de patrimônios e pecúlios para a família”, destaca o Presidente da CNseg.

“As taxas de crescimento acumuladas nos primeiros oito meses do ano contra 2020 foram maiores do que as apresentadas no mesmo período de 2020 comparado com 2019, ainda que aquele primeiro tenha tido dois meses que não foram afetados pela declaração da pandemia – janeiro e fevereiro”, contextualiza Marcio Coriolano.

“Em termos absolutos, o setor de seguros agora está R$ 9,8 bilhões acima da arrecadação dos últimos oito meses de 2019 anteriores ao surgimento da pandemia no Brasil. Mirando os próximos quatro meses de 2021, projeções mais firmes dependem agora do efeito da alta da inflação e dos juros sobre a vida econômica, especialmente sobre os orçamentos das famílias”, explica o Presidente da CNseg.

Ele avalia que na ótica de 12 meses móveis, que é a melhor medida tendencial, o crescimento anualizado permanece em dois dígitos, com 11,4% (11,9% em julho, 12,0% em junho, 11,0% em maio e 6,3% em abril). Fonte: Informe SindisegSC

É preciso reconhecer o papel da saúde suplementar
para o avanço da medicina no Brasil


Com o objetivo de debater o avanço da Saúde Privada no Brasil, o Presidente da CNseg, Marcio Coriolano, participou de conversa com o Presidente da Iniciativa FIS, Josier Vilar, em mais uma edição dos FIS Talks, no YouTube.

Ao mencionar que participou dos longos debates, desde 1994, que levaram à edição da Lei nº 9.656, em 1998, Marcio Coriolano disse que várias questões ainda são as mesmas debatidas ainda naquele último ano, quando foi editada a primeira Medida Provisória que modificou a Lei aprovada pela Câmara dos Deputados, concluindo que perseverar no diálogo entre todos os participantes do setor será fundamental para suprir as falhas do sistema privado.

Apesar de reconhecer que ainda há muito a ser aperfeiçoado no sistema privado de saúde e os problemas em discussão, tais como as falhas regulatórias e de convergência entre agentes, o Presidente da CNseg ressalta “o impressionante avanço da medicina e da saúde brasileira”, que pode ser medido pelo aumento da arrecadação da saúde privada nos últimos 13 anos - 4 vezes (e proporcional ao valor investido em terapias, consultas, exames, terapias, internações, medicamentos, equipamentos etc.), enquanto o PIB cresceu apenas 70% no mesmo período.

Entretanto, com 73% das famílias brasileiras vivendo com menos de 2 salários mínimos, Marcio Coriolano ponderou que o sistema privado não pode atender a todos os brasileiros, e que maior acesso e inclusão social dependem da maior racionalidade da incorporação de tecnologias da saúde, da priorização da atenção primária e da revisão do modelo de remuneração dos prestadores de serviços médicos.

“É preciso uma discussão sobre o acesso à saúde que não se limite ao formalismo do marco legal, mas que e vá ao encontro do que a população diga precisar. Precisamos facilitar a vida das pessoas, inclusive incrementar a transparência dos resultados das linhas do cuidado e o acesso à tecnologia digital”, afirmou. Fonte: SindisegSC

Terceirização de serviços é tendência na retomada da economia

Segundo pesquisa, 94% das empresas contrataram mais terceirizados durante a pandemia; especialista explica funcionamento do “drop servicing”, modelo de negócios baseado em freelancers.

Ao lado do trabalho remoto, a terceirização de serviços tornou-se uma das tendências na retomada da economia após a fase crítica da crise sanitária. É o que demonstra a “Pesquisa de Gestão de Pessoas na Crise de Covid-19”, conduzida pela FIA (Fundação Instituto de Administração). Segundo o estudo, 94% das empresas ouvidas afirmaram que o regime de trabalho superou as expectativas e passaram a contratar mais trabalhadores terceirizados.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelam que, em 2018, 22% dos trabalhadores formais atuavam por meio de terceirização. O número representa uma alta em relação a 2015, quando apenas 18,96% dos empregados eram terceirizados, conforme indicativos do “Suplemento de Relações de Trabalho e Sindicalização”, da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2015.

Na análise de Daniel Pereira, especialista em modelos de negócios digitais, os números demonstram o aumento na busca por profissionais terceirizados ano a ano. “Recentemente, os freelancers também passaram a ocupar um espaço importante nas empresas de diversos setores. Mais do que uma solução para trabalhos específicos, estes profissionais possibilitam o surgimento de novos modelos de negócio, como o ‘drop servicing’”, afirma.

Pereira afirma que o ‘drop servicing’ funciona de maneira semelhante ao ‘drop shipping’, onde a empresa atua como uma revendedora que intermedeia a operação de venda e terceiriza o processo de estocagem e distribuição com fornecedores, realizando as vendas de produtos sem precisar ter estoque. “Já no ‘drop servicing’, o empreendedor ajuda clientes a contratar serviços digitais sem ter que realizar os serviços em questão. Em outras palavras, trata-se de um modelo de negócios baseado na terceirização e arbitragem de preço de serviços. Você encontra freelancers ou empresas que fornecem serviços digitais profissionais, cobra um valor mais alto e se concentra em obter vendas e clientes”, diz. Fonte: Segs

Saúde: Plano de saúde pode se negar a cobrir alguns casos?

Já imaginou estar pagando por um plano de saúde durante algum tempo, e quando mais precisar, ele se nega a pagar por eventuais exames ou até mesmo remédios?

“O problema é mais comum do que parece, afinal, as empresas que oferecem esse serviço não contam que você realmente vai ficar doente e aquilo que foi investido precisará ser devolvido”, afirma Dra. Sabrina Rui, advogada em direito tributário e imobiliário.

Recentemente, o caso de um senhor de idade no Rio Grande do Sul, que contraiu hepatite C e estava com problemas em seu único rim veio à mídia. O plano de saúde se recusou a cobrir o valor dos medicamentos, afirmando que, por ser de via oral e em casa, estes não entrariam no plano. Também afirmaram que o paciente sabia das condições.

“Independente de o medicamento ser feito durante internação hospitalar ou em casa, é dever do plano cobrir os custos, visto que essa condição não pode excluir o tratamento determinado pelo médico”, conta a advogada.

A decisão da 5° câmara cível do TJRS foi favorável ao senhor, obrigando legalmente a empresa a cumprir com os deveres do contrato previamente feito, antes de qualquer problema do paciente. “Se você tem ou já teve um problema similar com o seu plano de saúde, fique ciente de que vale a pena lutar por seus direitos na justiça, pois não é a primeira nem última vez que um caso assim acontece”, finaliza Sabrina. Fonte: Segs

Orientação segura: Você presta atenção ao que fala?

Tão importante quanto ouvir é saber o que se fala! As palavras são ferramentas fundamentais da comunicação. Elas expressam e dão sentido ao que pensamos e sentimos e fazem a ponte entre nós e os outros. Por meio das palavras nos aproximamos ou nos afastamos dos outros. Elas são nossas amigas ou verdadeiras inimigas e têm o poder da vida e da morte.

Escolher bem as palavras que vamos usar é um ato de responsabilidade e maturidade. Como alguém que porta uma metralhadora, precisamos entender que as nossas palavras terão um efeito direto na pessoa que irá ouvi-las e, por isso, temos o poder de fortalecer, animar e motivar os seus sonhos, assim como de desmotivar e até mesmo matá-los.

Quem deseja ter relacionamentos profundos, construir uma família e ter sucesso nos seus empreendimentos deve aprender a arte de usar as palavras sabiamente. Elas podem construir pontes ou destruir impérios. Elas podem ser suas aliadas ou suas inimigas, só depende de você e do seu compromisso com as pessoas com quem você se relaciona.

O que você quer para você e para aqueles que você ama? Suas palavras têm sido suas amigas ou uma ameaça para você? Use as palavras para construir e não para destruir os seus relacionamentos. Lembre-se que você é um agente transformador do meio em que está inserido e, por mais que se esforce, não sabe as lutas que as pessoas ao seu redor estão passando.

Seja alguém que vale a pena ouvir! Alguém que dissemina esperança e que, apesar dos desafios, acredita que podemos ter vitórias em meio às dificuldades da vida e que vale a pena sermos protagonistas da nossa história. A escolha será sempre nossa! Fonte: Geração de Valor

Ação Positiva

“Avalia-se a inteligência de um indivíduo pela quantidade de incertezas que ele é capaz de suportar.” Immanuel Kant


Certa Seguros
Avenida Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed. Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100

Veja também

MENSAGEIRO SEGURO 110307/05 Mensageiro Seguro Número 1.103 – Ano XIV – 07/05/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro Seguro 1. Há um entardecer chuvoso em todos nós 2. O que muda no Seguro Viagem com a atual pandemia 3. Seguro devolve R$ 413 milhões......
Mensageiro Seguro 103517/01/20 Ano XIV – 17/01/2020 - Edição 1.035 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro......
Mensageiro Seguro 99512/04/19 Previdência privada, poupança ou investimento? Assessor de investimentos auxilia e explica a melhor opção para quem está pensando em garantir a renda para aposentadoria. O planejamento da aposentadoria é algo......

Voltar para Blog

Uso de Cookies

Nós utilizamos cookies com o objetivo de oferecer a melhor experiência no uso do nosso site. Ao continuar sua navegação, você concorda com os nossos Termos de Uso.