topo

Postado em 10 de Janeiro às 15h42

Mensageiro Seguro 1034

Institucional (74)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Ano XIV – 10/01/2020 - Edição 1.034 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara...

Ano XIV – 10/01/2020 - Edição 1.034
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.


Edição: Samara Braghini


Leia nesta edição do Mensageiro Seguro

1. Importante é o que importa: a vida.
2. Toffoli volta atrás e mantém redução no valor do DPVAT.
3. Riscos e sustentabilidade no processo de compras.
4. Saúde: Cuide da sua pele.
5. Orientação segura: Profissões em alta para 2020.
6. Ação Positiva.

 

Importante é o que importa: a vida


O caos das cidades nos prende nas duras rotinas pautadas basicamente por dormir tarde, acordar cedo, trabalhar muito, comer mal e chegar cansado e estressado em casa.
O principal lazer acaba se tornando o descanso. A gente passa a vida trabalhando em busca de um futuro melhor e deixa de viver o presente. O futuro chega, então resolvemos trabalhar mais e mais para tentar um novo futuro. Ele não chega, a gente morre antes e fim.
Isso não quer dizer que a gente não deva lutar pelos nossos objetivos. A perseverança é uma grande qualidade e é essencial para nos levar a qualquer lugar. Mas é preciso balancear até que ponto vale a pena nos sacrificarmos por alguma coisa. O tempo usado para ser revertido em esforços é válido para a aquisição do objetivo almejado? Nada, absolutamente nada é mais importante do que o tempo.
Sem tempo, as possibilidades de fazer algo são praticamente eliminadas. O tempo não volta atrás, portanto, não pode ser negociado ou vendido. A forma como o usamos e, principalmente, as prioridades traçadas em nossas vidas devem ser bem calculadas para que a gente não deixe de fazer algo importante ou gere arrependimentos no futuro.
Tudo na vida é preciso ter equilíbrio, tanto nos esforços para chegar em um futuro desejável e também para um presente saudável. O único tempo real é o presente. O passado é imutável e o futuro pode ou não acontecer, portanto, a vida deve ser projetada para ser vivida a partir de hoje.
É verdade que o trabalho enobrece a alma. O problema é quando o colocamos acima de tudo em busca de bens materiais, mas abandonamos os nossos ideais, a nossa moral e, principalmente, as pessoas que amamos. Quem nunca deixou de passar um tempo agradável por causa de uma tarefa do trabalho? Sempre devemos ser responsáveis, é verdade, mas um trabalho que passa por cima da nossa vida vale a pena? Existe algum tipo de remuneração que tenha valor maior que a nossa saúde e a própria felicidade?
Aqueles que se matam de trabalhar precisam ter cuidado para, literalmente, não acabarem morrendo trabalhando. A vida é muito mais do que trabalhar e descansar. Amigos são muito mais do que colegas de trabalho. Saúde é muito mais do que emprego. Nunca se esqueça disso! Fonte: Diego Rennan - Eu Sem Fronteiras.

Toffoli volta atrás e mantém redução no valor do DPVAT

Presidente do Supremo Tribunal Federal havia suspendido decisão de baixar o valor. Ministro reconsiderou após receber argumentação da União.

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), reconsiderou nesta quinta-feira (9) sua própria decisão e autorizou a resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) que prevê a redução dos valores do seguro DPVAT em 2020.
Os valores reduzidos haviam sido divulgados no dia 27 de dezembro pelo conselho, vinculado ao Ministério da Economia. No dia 31, o ministro, plantonista do Supremo durante o recesso, suspendeu a norma a pedido da seguradora Líder, responsável por administrar o seguro obrigatório.
No pedido de reconsideração, a União argumentou que a seguradora omitiu “a informação de que há disponível no fundo administrado pelo consórcio, atualmente, o valor total de R$ 8,9 bilhões, razão pela qual, mesmo que o excedente fosse extinto de imediato, ainda haveria recursos suficientes para cobrir as obrigações do seguro DPVAT”.
Ao reconsiderar a própria decisão, Toffoli justificou que, mesmo com a redução dos valores, a União apresentou provas de que o consórcio arcará com suas despesas e com os seguros.
Após visitar o TRF-5, no Recife, o ministro disse que o governo demonstrou que a redução mantém a "razoabilidade" na gestão do DPVAT. Ele também afirmou que ficou comprovado que o governo não quis burlar uma decisão do Supremo que havia suspendido, em dezembro, uma medida provisória que extinguia o DPVAT.
“Houve uma explicação do Ministério da Economia, explicando as razões que levaram a Susep [Superintendência de Seguros Privados] a diminuir aqueles valores. Então, o que se verificou é que não era uma burla da decisão do Supremo, mas era exatamente dentro da área de seguro uma razoabilidade e uma proporcionalidade entre o que se paga e o que é o fundo que está sendo gerido”, afirmou o ministro.
O seguro DPVAT, instituído por lei desde 1974, cobre casos de morte, invalidez permanente ou despesas com assistências médica e suplementares causadas por lesões de menor gravidade em acidentes de trânsito em todo o país. O recolhimento do seguro é anual e obrigatório para todos os proprietários de veículos.
Veja os valores em vigor: Automóvel, táxi e carro de aluguel: R$ 5,23 - redução de 68%; era R$ 16,21 em 2019; Ciclomotores: R$ 5,67 - redução de 71%; era R$ 19,65 em 2019; Caminhões: R$ 5,78 - redução de 65,4%; era de R$ 16,77 em 2019; Ônibus e micro-ônibus (sem frete): R$ 8,11 - redução de 67,3%; era de R$ 25,08 em 2019; Ônibus e micro-ônibus (com frete): R$ 10,57 - redução de 72,1%; era de R$ 37,90 em 2019; Motos: R$ 12,30 - redução foi de 86%; era de R$ 84,58 em 2019.
Como fica quem já pagou? Os proprietários de veículos que efetuaram o pagamento do valor maior serão restituídos com a diferença, informou a seguradora Líder. Fonte: G1

Riscos e sustentabilidade no processo de compras

Vivemos em uma época em que novas demandas são instituídas pela sociedade. Não basta foco financeiro. As empresas são exigidas a terem compromissos com causas sociais, sustentabilidade, diversidade e com a ética nos negócios. O mesmo vale para os fornecedores e para o processo de compras.

Toda organização que contrata insumos, recursos ou serviços se relaciona com algum tipo de fornecedor. Entender como estes terceiros estão alinhados a este novo cenário é fundamental. Afinal, nenhuma empresa quer o seu nome e imagem impactados por uma má gestão de seus parceiros. Por onde começar a verificação de riscos no processo de compra?
Um ponto de partida é listar as principais categorias de fornecimento com os riscos associados, estruturando uma matriz. Com base nisso, deve-se estabelecer um plano de auditoria, que pode ser realizado internamente ou com o suporte de consultorias especializadas. Uma maneira de otimizar esse processo é realizar algumas das etapas de forma remota, como as que envolvem as análises documentais.
As principais referências de mercado e regulações analisam a cadeia de fornecimento das empresas sob os aspectos sociais, ambientais, trabalhistas. Além destes, há uma crescente demanda em relação à segurança da informação — visto os inúmeros incidentes em termos de vazamento de dados. E, também, o combate à corrupção é um aspecto importante, impulsionado pelos muitos escândalos envolvendo as esferas pública e privada.
A fim de orientar as empresas sobre o que analisar e auditar de seus fornecedores, veja um guia rápido das principais dimensões a serem consideradas no processo de compra.
Ética - Qualquer padrão de conduta que as empresas esperam de seus colaboradores, gestores e executivos, também devem esperar da sua rede de fornecedores. Entreviste os funcionários dos fornecedores, pergunte se há casos de assédio. Nesta temática, questões como compliance e corrupção também devem ser abordados.
Segurança da Informação - A recorrência de notícias sobre vazamento de informações coloca este tema na lista de verificação. Quais fornecedores possuem informações sensíveis de clientes? O que aconteceria se houvesse um ciberataque e essas informações fossem utilizadas incorretamente? Como os ambientes físico e virtual de seus fornecedores estão protegidos?
Não deixe de olhar segregações de funções, acessos, gerenciamento de senhas, criptografias, existência de políticas, backups etc. Esses são apenas alguns dos pontos de avaliação para assegurar o sigilo, disponibilidade e integridade das informações críticas.
Aspectos sociais e trabalhistas - Parece inimaginável para uma sociedade avançada, mas questões como mão de obra análoga à escrava ainda continuam aparecendo nos noticiários. Ainda existem empresas que cometem esses abusos. Assim, por mais óbvio que pareça, verificar as relações trabalhistas deve fazer parte da avaliação no processo de compra. Além disso, a checagem sobre condições de trabalho, segurança e modelo de contratação que respeitem a legislação devem ser consideradas. Somado a isso, as questões sociais estão ganhando várias outras camadas, como a valorização da diversidade.
Ambientais - Gestão de resíduos, uso dos recursos naturais, vigência de licenças são alguns dos exemplos da dimensão ambiental no processo de compra. É claro que o grau de profundidade e abrangência está diretamente associada à atividade de seus fornecedores. É diferente avaliar os aspectos ambientais de uma empresa química e de um prestador de telemarketing. Mas não esqueça que até mesmo a destinação de equipamentos obsoletos, como computadores, pode ser associada a esta dimensão. A Resolução 4327 do CMN (Conselho Monetário Nacional) discorre sobre estas questões socioambientais que empresas financeiras devem observar.
Relações contratuais: prestação de conta e níveis de serviço - Seus fornecedores cumprem as cláusulas contratuais? As medições dos serviços estão compatíveis com os valores faturados? Este é um ótimo momento para analisar se os contratos precisam ser aprimorados ou se é uma questão de cumprimento do que havia sido acordado. Cabe analisar se as exigências em termos de capacitações, certificações e exigências legais estão sendo atendidas. Por exemplo, o seu fornecedor de segurança patrimonial deve apresentar os certificados de capacitação da polícia federal de seus vigilantes.
Continuidade dos Negócios - O que aconteceria se o seu fornecedor apresentasse uma ruptura na prestação de seus serviços? Eles estão preparados para responder rapidamente às situações de crise e rupturas? O que poderia acontecer ao modelo de negócio da organização se qualquer componente chave da cadeia faltar? Neste ponto, vale avaliar se o fornecedor possui planos de contingência frente aos riscos ligados à gestão de crises e continuidade dos negócios.
As auditorias e análises não se limitam às dimensões acima, pois dependem do segmento, categoria de compras, nível de exposição, dependência, entre outros. Temáticas como fomentação de produtores locais, concorrência, podem entrar nas análises. O importante é gerar benefícios da visão integrada fornecedor-cliente, possibilitando relações mais transparentes, justas e sustentáveis. Fonte: Daniela Coelho, diretora de riscos e performance na ICTS Protiviti

Saúde
Cuida da sua pele

A pele é o maior órgão do corpo humano e pode nos ajudar a entender o que está acontecendo no organismo. Vários problemas podem ser detectados através dela e, por isso, é importante ficar atento aos sinais e saber qual é o momento de procurar um especialista.
Com a carga de trabalho e de estresse cada vez mais intensa, muitas vezes as pessoas se alimentam de maneira errada e reduzem a ingestão de alguns alimentos por muito tempo sem mesmo perceberem. Além disso, a falta de nutrientes básicos refletida na pele também pode ser consequência de algum distúrbio na absorção dos alimentos no intestino. Quando isso acontece, mesmo com a ingestão adequada, certos oligoelementos ou vitaminas não conseguem atingir as células-alvo. Pode haver também alteração na metabolização do alimento, com o prejuízo da incorporação dele nas células. "Dietas são muito bem-vindas, mas devem ser feitas com seguimento de profissionais como nutricionistas, nutrólogos e endocrinologistas", alerta Dra. Samantha.
Fonte: Hospital Oswaldo Cruz

Orientação segura
Profissões em alta para 2020

Principal rede social voltada ao mercado de trabalho, o LinkedIn divulgou no dia 08 de janeiro o ranking das 15 profissões que estarão em alta no Brasil em 2020. Além da posição das profissões, a pesquisa também aponta as habilidades mais requisitadas e os setores que mais contratam cada uma delas. O levantamento foi elaborado por meio de dados de usuários do LinkedIn com perfil público que tenham ocupado uma ou mais posições em tempo integral no Brasil nos últimos cinco anos.
1º) Gestor de mídias sociais - Segmentos que mais buscam a profissão: publicidade e marketing; mídia online; e internet.
2º) Engenheiro de cibersegurança - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; software de computadores; serviços financeiros.
3º) Representante de vendas - Segmentos que mais buscam a profissão: softwares de computadores; tecnologia da informação e serviços; e internet.
4º) Especialista em sucesso do cliente - Segmentos que mais buscam a profissão: Tecnologia da Informação e serviços; software de computadores; e internet.
5º) Cientista de dados - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; bancos; e softwares de computadores.
6º) Engenheiro de dados - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; bancos; e serviços financeiros.
7º) Especialista em Inteligência Artificial - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; softwares de computadores; e instituições de ensino superior.
8º) Desenvolvedor em JavaScript - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; softwares de computadores; e internet.
9º) Investidor Day Trader - Segmentos que mais buscam a profissão: Serviços financeiros; mercado de capitais; e gestoras de fundos de investimentos.
10º) Motorista - Segmentos que mais buscam a profissão: Internet; transportes terrestres e ferroviários; e serviços e facilidades ao cliente.
11º) Consultor de investimentos - Segmentos que mais buscam a profissão: serviços financeiros; mercado de capitais; e bancos.
12º) Assistente de mídias sociais - Segmentos que mais buscam a profissão: Publicidade e marketing; internet; tecnologia da informação e serviços.
13º) Desenvolvedor de plataforma Salesforce - Segmentos que mais buscam a profissão: softwares de computadores; tecnologia da informação e serviços; e consultoria em gestão.
14º) Recrutador especialista em Tecnologia da Informação - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; recrutamento e seleção; e recursos humanos.
15º) Coach de metodologia Agile - Segmentos que mais buscam a profissão: tecnologia da informação e serviços; softwares de computadores; e internet. Fonte: Gaúcha ZH

Ação Positiva

"O encontro da preparação com a oportunidade gera o rebento que chamamos sorte." Anthony Robins

 

Certa Seguros


Av.Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed.Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100
 

Veja também

Mensageiro Seguro 102111/10/19 A contribuição do seguro para o desenvolvimento e finanças sustentáveis Frente aos desafios gerados pelas mudanças climáticas, a integração dos fatores Ambiental, Social e de Governança (ASG) à subscrição dos seguros torna-se ainda mais importante, particularmente nos produtos de danos de responsabilidade. Para debater......
Mensageiro Seguro 100919/07/19 Novo eSocial. O que muda? A modernização do eSocial foi anunciada no dia 9 de julho. O sistema será substituído por um mais simples a partir de janeiro/2020. Conheça as mudanças e entenda a......
Mensageiro Seguro 96123/08/18 Mudanças               As pessoas produzem naturalmente sua motivação (motivo + ação) e o meio onde estão inseridas as influencia nesse processo.......

Voltar para Blog