topo

Postado em 16 de Outubro às 15h45

Mensageiro Seguro 1074

Institucional (95)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Ano XIV – 16/10/2020 - Edição 1.074 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara...

Ano XIV – 16/10/2020 - Edição 1.074
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda.

Edição: Samara Braghini

Leia nesta edição do Mensageiro Seguro

1.Pequenas coisas
2.Riscos Cibernéticos e o futuro do seguro na era digital
3.Previdência privada aberta teve captação de R$ 6,5 bilhões em agosto
4.Pesquisa de mercado: a importância de se planejar para o próximo ano
5.Saúde: Sem álcool! Benefícios para o corpo
6.Orientação segura: Produtividade em tempos de crise
7.Ação Positiva


Pequenas coisas

Como proporcionar ao cliente uma experiência e atendimento inesquecível? Surpreenda-o! Fazer isso não consiste em ações megalomaníacas. Atitudes simples podem fazer a diferença. Um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal: estes quatro elementos fazem parte de uma das melhores histórias sobre atendimento.

Um homem estava dirigindo há horas e, cansado da estrada, resolveu procurar um hotel ou uma pousada para descansar. Em poucos minutos avistou um letreiro luminoso com o nome: Hotel Venetia. Quando chegou à recepção, o hall do hotel estava iluminado com luz suave. Atrás do balcão, uma moça de rosto alegre o saudou amavelmente: "- Bem-vindo ao Venetia!"

Três minutos após essa saudação, o hóspede já se encontrava confortavelmente instalado no seu quarto e impressionado com os procedimentos: tudo muito rápido e prático.

No quarto, uma discreta opulência: uma cama, impecavelmente limpa, uma lareira, um fósforo apropriado em posição perfeitamente alinhada sobre a lareira, para ser riscado. Era demais! Aquele homem, que queria um quarto apenas para passar a noite, começou a pensar que estava com sorte.

Mudou de roupa para o jantar (a moça da recepção fizera o pedido no momento do registro). A refeição foi tão deliciosa, como tudo que tinha experimentado, naquele local até então. Assinou a conta e retornou para o quarto. Fazia frio e ele estava ansioso pelo fogo da lareira.

Qual não foi sua surpresa! Alguém havia se antecipado a ele, pois havia um lindo fogo crepitante na lareira. A cama estava preparada, os travesseiros arrumados e uma bala de menta sobre cada um. Que noite agradável aquela!

Na manhã seguinte, o hóspede acordou com um estranho borbulhar, vindo do banheiro. Saiu da cama para investigar. Simplesmente uma cafeteira ligada por um timer automático, estava preparando o seu café e, junto, um cartão que dizia: "Sua marca predileta de café. Bom apetite!" Era mesmo! Como eles podiam saber desse detalhe? De repente, lembrou-se: no jantar perguntaram qual a sua marca predileta de café.

Em seguida, ele ouve um leve toque na porta. Ao abrir, havia um jornal. "Mas, como pode?! É o meu jornal! Como eles adivinharam?" Mais uma vez, lembrou-se de quando se registrou: a recepcionista havia perguntado qual jornal ele preferia.

O cliente deixou o hotel encantado. Feliz pela sorte de ter ficado num lugar tão acolhedor. Mas, o que esse hotel fizera mesmo de especial? Apenas ofereceram um fósforo, uma bala de menta, uma xícara de café e um jornal.
Autoria desconhecida

Riscos Cibernéticos e o futuro do seguro na era digital

Assunto mais do que pertinente e que tem sido muito comentado por conta da pandemia, uma vez que praticamente todas as operações das empresas passaram a ser virtuais, riscos cibernéticos foi o tema central da última live da ENS, realizada no dia 7 de outubro.

O encontro, transmitido pelo canal do YouTube, teve como convidado o professor Claudio Macedo, que interagiu com o gerente Regional São Paulo da ENS, Ronny Martins. Especialista em Gerenciamento de Riscos Cibernéticos, Claudio Macedo atua no mercado de seguros desde 1987, com passagem por grandes seguradoras.

Fundador da Clamape Seguros Cibernéticos, ele afirmou, ao longo do bate-papo, que a pandemia veio mostrar que este tipo de risco é para todos.

“O risco cibernético atinge da padaria à Petrobras. Qualquer companhia, seja ela micro ou de grande porte, está sujeita a sofrer um ataque cibernético. Muitas vezes não é nem um ataque cibernético propriamente dito, mas uma falha no sistema que pode causar um problema. Quando a gente imagina risco cibernético não pode pensar apenas no ataque, há também problemas de tecnologia, algumas situações que podem vir a ocorrer”, explicou.

O risco cibernético para uma empresa se configura como o risco do negócio propriamente dito, pois o ataque cibernético é algo muito amplo. “O risco cibernético é o risco do negócio e, dependendo de qual seja a natureza dele, é o maior risco. Um exemplo disso é um caso emblemático que ocorreu com a gigante Target, dos Estados Unidos, entre 2014/2015, quando vazaram dados dos cartões de crédito de cerca de 47 milhões de clientes. Como aconteceu isso? Um prestador de serviços de manutenção de ar condicionado entrou com o notebook na loja, plugou no wi fi da empresa, e um hacker que estava conectado ao computador dele entrou no sistema da Target e causou um prejuízo que, segundo notícias, chegou à casa de 1 bilhão de dólares”, contou.

O professor disse ainda que o seguro cibernético é um ramo do futuro. Por se tratar de um segmento complexo, é preciso estudar muito o tema, pois a venda é consultiva, principalmente quando se trata de médias e grandes empresas. É necessário entender de legislação e um pouco de tecnologia para poder ajudar o cliente na escolha da seguradora. E, para as micro e pequenas empresas, ainda há o trabalho de conscientização, de explicar os pormenores do serviço.

“O seguro cibernético tem uma característica diferente dos demais. Costumo dizer que funciona como um seguro saúde a ser utilizado ao longo da vida das empresas, seja por assistência, para pedir ajuda numa situação, seja porque realmente sofreu algum dano. Então, por que digo que o corretor precisa se especializar bastante? Porque, se ele não vender corretamente o seguro, corre o risco de o cliente se frustrar na hora do sinistro”, alertou. Fonte: Informativo SindsegSC

Previdência privada aberta teve captação de R$ 6,5 bilhões em agosto

Segundo dados da FenaPrevi, a previdência privada aberta no Brasil teve captação líquida de R$ 6,5 bilhões em agosto, um crescimento de 21% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Agosto foi o quarto mês consecutivo de alta nas contribuições.

A entidade aponta que, em julho, os depósitos superaram os resgates em R$ 6,8 bilhões. Em junho, o saldo era de R$ 5,4 bilhões e maio de R$ 1,6 bilhão. Ainda em agosto, as reservas do setor somaram R$ 979,4 bilhões, um avanço de 8,2% na comparação com 2019.

Em novos depósitos, o setor atingiu o piso em abril, com R$ 4,9 bilhões, subindo para R$ 7 bilhões em maio, R$ 10,7 bilhões de junho, R$ 13,1 bilhões em junho e R$ 12,6 bilhões em agosto. Já no acumulado do ano até agosto, as novas contribuições somaram R$ 77,5 bilhões, 2,7% menos do que um ano antes, por conta das quedas registradas em abril e maio.

“Notamos uma retomada gradual nos últimos quatro meses, tanto em novos depósitos como na captação líquida”, declara o presidente da FenaPrevi, Jorge Nasser. Fonte: Sincor SP

Pesquisa de mercado: a importância de se planejar para o próximo ano

Especialista em marketing explica o quanto as pesquisas são aliadas indispensáveis no planejamento estratégico das empresas.

O ano de 2020 já entrou na história, devido à pandemia ocasionada pelo novo Coronavírus. Além dos impactos sociais, a Covid-19 também gerou inúmeros impactos econômicos. Mesmo em meio a tantas incertezas, o mundo corporativo não para, e, além da busca por obter os resultados almejados, precisa pensar estrategicamente e realizar o planejamento para o próximo ano.

A especialista em marketing e diretora da AskNew, instituto de pesquisa que atua há sete anos em Santa Catarina, Janine Kuroski, ressalta que as empresas não devem ignorar o quanto uma boa pesquisa de mercado é aliada importante dos negócios, auxiliando no desenvolvimento de um planejamento estratégico mais confiável. “Pior do que não ter os dados personalizados para o negócio, é basear decisões estratégicas em dados generalistas e, por vezes, inadequados e incorretos”, diz.

Atualmente há excesso de informações disponíveis em todos os lugares. Porém, nem tudo que está disponível e pronto para ser utilizado, será exatamente sobre o seu mercado e o seu cliente. “Apenas um estudo exclusivo e privativo pode proporcionar um diferencial competitivo para as organizações. Não há negócio que não apresente novidades mercadológicas importantes pós-pandemia. Será preciso se aprofundar, entender e ajustar”, ressalta Janine.

A especialista explica que existem diversas metodologias para atender aos diferentes objetivos de pesquisa de mercado, sendo eles:

Identificar tendências do setor, macro e micro;

Testar novas ideias, produtos, serviços, posicionamentos, campanhas;

Compreender a imagem da sua marca e dos concorrentes, bem como a participação de mercado;

Medir a satisfação dos clientes, seja no mercado B2B ou B2C;

Validar a demanda de mercado para startups ou outros novos negócios;

Agilidade e precisão

Janine explica que o dinamismo do mercado exige dos empreendedores tomadas de decisão rápidas e corretas. “Os projetos personalizados são preparados no mesmo dia, sem custo para o possível contratante da pesquisa. Se aprovado, parte-se para o planejamento do campo, desenvolvimento dos instrumentos e realização, que está cada dia mais ágil, em torno de vinte dias na média”, relata.

Diversos métodos de pesquisas presentes no mercado hoje são eficazes e trazem resultados e insights fundamentais para o sucesso da empresa.

“Já se foi o tempo em que as pesquisas eram demoradas e caras, elas podem e devem participar da rotina de decisões das empresas, mas não apenas em tempos de planejamento estratégico”, finaliza a especialista em marketing e diretora da AskNew, Janine Kuroski.
Fonte: Segs

Saúde: Sem álcool! Benefícios para o corpo

O álcool está sempre ligado a momentos de relaxamento, de festas, de comemoração desde os tempos antigos. Porém, o que também não é de hoje, são os malefícios de sua ingestão de modo exagerado ou constante! Por isso, muitas pessoas optam por não tomar mais nenhum tipo de bebida alcoólica, o que traz diversos benefícios para a saúde.

Entre eles, alguns que são mais internos, ou seja, não conseguimos sentir, como por exemplo os níveis de glicose, mas também tem outros que conseguimos ver a diferença.

- Redução da gordura no fígado
- Perda de peso
- Melhora do sono
- Redução das chances de câncer de cabeça e pescoço
- Melhora na qualidade da pele. Fonte: Viva Saúde

Orientação segura: Produtividade em tempos de crise


A crise com o Coronavírus traz novos desafios e acelera a necessidade do aprimoramento emocional.

Muito têm se falado sobre como a pandemia da Covid-19 tem afetado o setor econômico e, por consequência, a produtividade coo um todo. Segundo o Indicador de Incerteza da Economia Brasil (IIE-Br) do IBRE/FGV, desde o segundo semestre de 2015 o nível de incerteza da economia brasileira encontra-se muito elevado. Sobre este cenário, a Master Coach de Desempenho e Especialista em Inteligência Emocional (IE), Ana Kekligian, alerta que o desenvolvimento da IE é requisito para se ter um maior entendimento nas relações pessoais e profissionais.

Como ser mais produtivo em tempo de crise? Um fator evidente neste momento é que estamos em tempos de muito estresse e que um dos grandes desafios à nossa frente é ser produtivo com melhor qualidade de vida. Este panorama mostra a urgência de desenvolver a Inteligência Emocional, que trilha as habilidades de conhecer e potencializar suas emoções, dando foco para elas e fortalecendo relacionamentos pessoais e interpessoais.

Pensando nisso, Ana Kekligian criou um curso descomplicado, que disponibiliza gratuitamente na plataforma https://www.ebrccoaching.com.br/como-ser-mais-produtivo-em-tempo-de-crise/, com o objetivo de despertar atitudes mais assertivas e melhor performance na sua vida pessoal e profissional. O curso tem seis módulos, divididos entre os temas: Inteligência Emocional, MindPro – Mentalidade Produtiva, Rotina, Gestão do Tempo, Planejamento e, por último, Esforço e Resultados.

Cada módulo tem aproximadamente 15 minutos e possui ferramentas que possibilitam treinar o aprendizado na prática. “O momento é realmente de mudança e há uma necessidade de adequação, porém, é essencial buscar o equilíbrio, estabelecer o diálogo e preservar valores, evitando, desta forma, danos e desmoronamentos.”, esclarece Kekligian.
Fonte: Segs

Ação Positiva

“A arte existe porque a vida não basta.”
Ferreira Goulart

Veja também

Mensageiro Seguro 97522/11/18 Correndo muito, fazendo pouco! Amigos, não ter tempo pra mais nada e viver uma vida super agitada parece que virou uma epidemia. "Estou correndo muito". Essa é uma resposta comum e frequente quando recebemos a protocolar pergunta de como estão às coisas. Naturalmente a resposta “ESTOU CORRENDO MUITO" antes de qualquer outro, carrega o significado de agenda cheia,......
Mensageiro Seguro 100231/05/19 Como e por que aderir à previdência privada Além da tranquilidade na aposentadoria, planos permitem que cliente realize projetos e inclua coberturas para casos de invalidez e falecimento. Muitos brasileiros lembram dos planos de......
Mensageiro Seguro 96621/09/18 Apenas 25% das empresas brasileiras possuem seguro contra incêndio Nos últimos dias um incêndio arrasou com o maior museu do país, o Museu Nacional do Rio de Janeiro. O local, assim como 75% das empresas nacionais - dados do......

Voltar para Blog