topo

Postado em 17 de Fevereiro às 14h32

MENSAGEIRO SEGURO 1091

Institucional (120)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Mensageiro Seguro Número 1.091 – Ano XIV – 12/02/2021 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda....


Mensageiro Seguro
Número 1.091 – Ano XIV – 12/02/2021
Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini

Leia nesta edição do Mensageiro Seguro


1. O clima organizacional influencia a saúde do colaborador?
2. Seguros de fiança locatícia são garantia para proprietário do imóvel em casos de inadimplência
3. O Seguro Pirata
4. Saúde: Que tal um check-up?
5. Orientação segura: Relacionamentos valem mais que dinheiro
6. Ação Positiva

1. O clima organizacional influencia a saúde do colaborador?


O clima organizacional indica o grau de satisfação dos colaboradores em relação à empresa: política interna, relação com a liderança, alinhamento com os valores da instituição, relacionamento com os colegas de trabalho, modelo de gestão, entre outros.

É uma espécie de “sensação coletiva” em relação ao bem-estar, que vai muito além da remuneração e abrange todos os âmbitos da empresa, incluindo líderes, colaboradores e até mesmo clientes. Além disso, o clima organizacional tem uma influência direta na saúde no trabalho e na produção da empresa. O clima organizacional pode afetar a saúde do trabalhador e como isso impacta na produtividade e, consequentemente, nos resultados da empresa. O clima organizacional pode aumentar ou diminuir a disposição em trabalhar, além de impactar na saúde. Saiba mais:
Estado físico e mental - Passamos a maior parte do tempo no trabalho. Enquanto sociedade, nossas atividades refletem em quem somos e em qual é a nossa relação com o mundo. Por isso o clima organizacional está diretamente relacionado com o estado físico e mental dos colaboradores. Ambientes de trabalho que priorizam resultados e métricas antes de olhar para o bem-estar dos seus funcionários tendem a criar um sentimento de insatisfação global, impactando negativamente na saúde do colaborador. Em vez de aumentar a produção e contribuir para a geração de valor da empresa, a cobrança excessiva acaba interferindo no bem-estar, prejudicando a produtividade e consequentemente impactando no faturamento.

Como exemplo, podemos citar a Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional. Ela é um transtorno emocional que acontece quando o funcionário é exposto a um ambiente prejudicial, levando ao esgotamento físico, mental e até mesmo desencadeando quadros de ansiedade, crises de pânico e depressão.
Relações interpessoais - A forma como os colaboradores se relacionam está ligado diretamente à qualidade da saúde mental dos funcionários, um time engajado e com uma boa sinergia, que divide conhecimentos e junta suas habilidades, também é sinônimo de um clima organizacional colaborativo, capaz de atingir os objetivos com mais agilidade. Em contrapartida, ambientes competitivos, que tendem a minimizar as individualidades dos colaboradores, dificultar ou hostilizar a comunicação com os superiores ou ainda permitir que conflitos extrapolem a esfera profissional, tendem a adicionar obstáculos no andamento dos projetos.

Motivação - A motivação para trabalhar em determinada empresa vai muito além dos resultados financeiros e do plano de carreira que a instituição pode oferecer. O alinhamento dos valores da empresa quanto aos valores do funcionário, o ambiente colaborativo e a qualidade de vida no trabalho são elementos fundamentais no clima organizacional e que refletem na motivação do colaborador. Desse modo, faz parte do clima organizacional como e quanto a empresa demonstra que se importa com o bem-estar das pessoas envolvidas em suas ações — clientes, colaboradores, fornecedores, entre outros.

Esse alinhamento com valores humanos, além de melhorar a imagem da empresa junto à comunidade, também contribui para criar um “sentimento de dono” nos colaboradores, motivando-os e aumentando o engajamento do time com as ações propostas pela instituição.

O clima organizacional também está diretamente ligado à taxa de absenteísmo, que mostra a quantidade de ausências no trabalho, seja devido a faltas, afastamentos por motivos médicos ou atrasos. Além de expressar como anda a saúde dos colaboradores (o que pode revelar, por exemplo, condições de trabalho que contribuem para o surgimento de doenças ocupacionais), esse indicador também mostra o grau de motivação, satisfação e produtividade dos trabalhadores.

Como estabelecer um clima organizacional que contemple o bem-estar? É um grande desafio para os gestores criar um clima organizacional colaborativo e descontraído sem dar margem para o não cumprimento de metas ou prazos. Investir em programas de saúde e bem-estar, que incentivam a prática regular de atividade física e a alimentação saudável, bem como adotar medidas ergonômicas, contribui para a qualidade de vida dos funcionários e para a produtividade da empresa em médio e longo prazo.

Trabalhe a cultura de autocuidado - Atividade física, lazer, procedimentos estéticos e até mesmo a inscrição em um curso de ensino superior: o autocuidado compreende qualquer ação que o indivíduo toma com o intuito de cuidar da própria saúde e bem-estar, em diferentes esferas. O termo está intimamente ligado à autoestima e à autoconfiança e, por isso, impacta diretamente no clima organizacional da empresa.
Por Sueli Gomes - Fonte: Segs

2. Seguros de fiança locatícia são garantia para proprietário do imóvel em casos de inadimplência

Dado vasto cenário dos contratos de locação de imóveis em território nacional e sua representatividade no âmbito financeiro e econômico, surgiu ao longo dos anos nova espécie de contrato de seguro, o seguro de fiança locatícia.

Regulado pela Lei do Inquilinato, e tendo suas regras estabelecidas pela Resolução nº 202/2008, do Conselho Nacional de Seguros Privados, vem facilitar a questão quanto à busca de um fiador pelo locatário, ou mesmo apresentação de caução por ele.
Os contratos de seguro fiança locatícia nada mais são do que uma garantia contratada pelo locatário em favor do proprietário do imóvel, para o caso de inadimplência, substituindo, desta forma, a figura do fiador, ou o oferecimento de caução.

De acordo com a Resolução 202, do CNSP, é o contrato que garante o pagamento da indenização ao segurado, dos prejuízos que venha a sofrer em decorrência do inadimplemento do locatário em relação à locação do imóvel.

O segurado será o próprio locador do imóvel, ou seja, o proprietário do bem objeto de locação; e o locatário será o garantido, podendo ser pessoa física ou jurídica, e é quem paga o prêmio à seguradora autorizada pela SUSEP para atuar neste ramo de seguro.

Referido contrato pode ser contratado para aluguéis de imóveis urbanos residenciais e comerciais, sendo que apresenta algumas particularidades, dentre as principais, está a proibição de um mesmo contrato de locação possuir mais de um seguro da mesma espécie. Ou seja, não podem ser contratadas duas garantias para o mesmo contrato de locação.

O tempo de vigência do seguro irá durar, em regra, pelo mesmo período de locação do imóvel, valendo ressaltar que, para a aprovação do locatário/inquilino para o seguro, é necessário que comprove renda mensal equivalente a três ou quatro vezes o valor do aluguel, podendo ser aceita, também, a junção de rendas das pessoas que venham a residir no imóvel.

Outro ponto relevante quanto à esta espécie de seguro, é que na hipótese de o locatário restar inadimplente quanto ao pagamento de alugueis e demais encargos do contrato, ele não ficará isento de saldar os valores em face da seguradora, conforme será melhor esclarecido adiante.

Importante ressaltar, também, que o seguro fiança locatícia, além de garantir os valores referentes às parcelas do aluguel, pode abranger encargos existentes sobre o bem, como IPTU, bem como de contas de luz, condomínio, água, entre outros, sendo que o custo das parcelas de prêmio pode variar entre uma, a duas vezes o valor do aluguel mensal, sendo passível de parcelamento, isso de acordo com o procedimento de cada seguradora.

Como já salientado, o benefício que o seguro fiança locatício traz é a dispensa da busca de um fiador pelo locatário, e os possíveis constrangimentos que esta situação possa gerar, sem contar que é menos oneroso, em menor lapso de tempo, isso quanto à apresentação de caução, que costuma ser no equivalente aos valores de três meses de aluguel.

A vantagem para o locador, segurado na apólice, é de que, sob qualquer viés, receberá o valor dos aluguéis e encargos inadimplidos pelo locatário, uma vez que a seguradora fará frente aos débitos deixados, tomando por base o contrato entabulado entre partes.
Ainda, destaca-se que o sinistro, nesta espécie de seguro, se dará quando já inadimplente o locatário, o locador acionar a seguradora para que realize os pagamentos respectivos, de acordo com as coberturas contratadas no seguro fiança locatícia.

Em estando efetivamente caracterizado o sinistro, a seguradora indenizará o proprietário do imóvel, pagando os valores inadimplidos pelo locatário, o que gera a favor da referida seguradora o direito de passar a cobrar o montante pago diretamente do inquilino que, não o fazendo, poderá ser acionado judicialmente, em ação de regresso, para sanar os valores que deixou de pagar.

Conclui-se, desta forma, que o contrato de seguro fiança locatícia é um facilitador quando da celebração de contratos de locação, porém, não isenta o inquilino de realizar o pagamento dos valores que deve, sob o risco de ser acionado judicialmente pela companhia seguradora.
Por Bruno Müller - Fonte: Segs

3. O Seguro Pirata

A união da categoria é fundamental no atual momento, com relação a atuação e a proliferação das chamadas empresas de proteção automotiva.

O levantamento de dados concretos a respeito da associação ou cooperativa de proteção automotiva é fundamental para que a SUSEP saiba quem atua, de modo ilícito, neste mercado de seguros de automóvel.

No início, só para destacar alguns aspectos polêmicos sobre o contrato de seguro, os Tribunais Superiores, notadamente o STF foi instado a se manifestar no sentido de que o § 2º, do artigo 3º do CDC, quando se refere à prestação de serviços, se aplica também aos de natureza securitária. Neste sentido, o negócio jurídico seguro está permeado de clausulados, que protegem tanto o segurado como fornecem elementos de boa negociação ao segurador.

A própria lei que disciplina O Sistema Nacional de Seguros prevê no Decreto-lei número 73/66, que o Conselho Nacional de Seguros Privados é que detém o poder de fixar as diretrizes e normas da política de seguros privados, assim como de prescrever os critérios de constituição das Sociedades Seguradoras, com fixação dos limites e técnicos das operações de seguro.

A operação de seguro envolve uma autorização do órgão governamental para poder operar nesta área. É relevante destacar, ainda, que, após o exame de inumeráveis atos constitutivos da associação de proteção veicular, as cláusulas contidas nos contratos entabulados com as vítimas eram próprias dessa modalidade elaborada a latere da legislação regente na espécie.

Há uma preocupação, tanto da SUSEP, quanto dos respectivos sindicatos dos Corretores de Seguros do aumento das proteções automotivas conhecidas popularmente como seguro pirata. A estimativa das partes interessadas nesta modalidade de proteção veicular, é de que pelo menos um milhão de veículos estejam “amparados” por este tipo de pseudo seguro. A tese defendida por essas “entidades piratas” é de que não seriam seguradoras e, portanto, não possuem relação de consumo, além de estarem estribadas no princípio do mutualismo.

De fato, seguradoras elas não são. No mutualismo que alegam ter “o próprio exercício do poder, dentro da mútua de seguros – cuida-se de entidade de seguros -, torna-a complexa e pouco competitiva. Nas mútuas, tecem-se relações pessoais e de grupo, alheias a uma lógica econômica e que implicam reconduções, nos cargos, à margem de puros critérios de gestão”.

Não é preciso um espírito muito futurista para saber que tais entidades são fadadas ao fracasso e ao descrédito daqueles que dela se valem. Por fim, é imperiosa a necessidade de uma maior fiscalização de todos os segmentos que têm interesse de que o seguro represente uma proteção e não um quebra-cabeças como a mídia veem constantemente noticiando.

Em síntese, se chega à conclusão que somente seguradoras credenciadas e autorizadas a operar no mercado de seguros é que poderão dar proteção aos segurados que buscam tranquilidade e verdadeira proteção ao seu veículo automotor. Pensar, de modo diverso, fará mal ao bolso e ao sossego do consumidor.
Por Dorival Alves de Sousa e Voltaire Marensi

4. Saúde: Que tal um check-up?


Saber se a saúde está em dia é importante para dar continuidade aos planos do ano, sem intercorrências. A maior parte das doenças, inclusive aquelas que parecem surgir abruptamente, é na verdade fruto de um longo processo que se inicia muito antes de seu aparecimento e que segue um curso silencioso, até os primeiros sintomas.

A título de exemplo, o tabagismo é um fator de risco para o infarto, o enfisema pulmonar e vários tipos de câncer; o sedentarismo é um fator de risco para osteoporose, diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares; a exposição solar sem proteção é um fator de risco para o câncer de pele.

O check-up permite o rastreamento e o diagnóstico precoce de doenças cardiovasculares como o infarto e o AVC; de doenças metabólicas como o diabetes, o hipotireoidismo e a osteoporose; de doenças neoplásicas como o câncer de intestino, de pele, de mama e de próstata; e de doenças infecciosas como as hepatites crônicas e o HIV. Pessoas sem fatores de risco podem iniciar uma rotina de check-up a partir dos 30 anos e realizá-lo anualmente ou a cada dois anos.

Para ajudar no cuidado e na saúde há três objetivos: o primeiro objetivo do check-up é rastrear sistematicamente a presença de tais fatores de risco com o intuito de modificar o estilo de vida e assim evitar o surgimento da doença. Um segundo objetivo é detectar o mais precocemente possível as doenças já presentes no momento do check-up.

Existe finalmente um terceiro objetivo próprio do check-up - a promoção da saúde. Um indivíduo saudável é um individuo que goza de completo bem-estar biopsicossocial em todas as esferas de sua vida.
Fonte: Hospital Albert Einstein

5. Orientação segura: Relacionamentos valem mais que dinheiro

Em tempos de incertezas, o melhor a fazer é buscar (recursos internos com) pessoas que deem apoio em sua carreira, negócios e na vida pessoal. Encontre, converse e escute mais pessoas. Elas podem te ajudar em todos os ambientes de sua vida.

Certa vez recebi algumas dicas que foram incorporadas e ampliadas, e indico a análise:

– A busca por afinidades é uma poderosa ferramenta para uso em ações de Networking, na formação de redes de relacionamentos – profissionais ou pessoais; Focar-se no que há de melhor em cada pessoa. Não queira saber do que “não gostam”. Mas, sim, do que gostam!”.

– Gere encontros entre pessoas que tenham afinidades específicas: - Gosta de café? Promova uma experiência em local com diversos tipos de café e fale sobre paladar, tipos, sentidos; - Gosta de empreendedorismo? Promova palestras com especialistas. Coletar informações, ao final de cada encontro. Ajuda na administração das expectativas – suas e das outras pessoas que identificou como possíveis parcerias.

– Antes de pedir, ofereça ‘algo’ à pessoa a qual espera pedir colaboração.
Fonte: Segs

6. Ação Positiva

"Ninguém consegue sabotar um programa de qualidade mais depressa do que um líder que não se engaja." George Kent

Certa Seguros
Av. Getulio Vargas 1403N Sala 201
Ed. Don Ricardo
Centro, Chapecó/SC
certa@certacorretoradeseguros.com.br
(49)3321-1100







Veja também

Mensageiro Seguro 97522/11/18 Correndo muito, fazendo pouco! Amigos, não ter tempo pra mais nada e viver uma vida super agitada parece que virou uma epidemia. "Estou correndo muito". Essa é uma resposta comum e frequente quando recebemos a protocolar pergunta de como estão às coisas. Naturalmente a resposta “ESTOU CORRENDO MUITO" antes de qualquer outro, carrega o significado de agenda cheia,......
Mensageiro Seguro 103517/01/20 Ano XIV – 17/01/2020 - Edição 1.035 Publicação Semanal da Certa Administradora e Corretora de Seguros Ltda. Edição: Samara Braghini Leia nesta edição do Mensageiro......
Mensageiro Seguro 97019/10/18 DPVAT – Grandes grupos financeiros lucram com indenizações congeladas há 11 anos O seguro DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) foi criado em 1974, por meio da Lei nº 6.194, em......

Voltar para Blog