topo

Postado em 12 de Julho às 14h20

Mensageiro Seguro 1008

Institucional (65)
Certa Corretora de Seguros e Certificação Digital - Chapecó/SC Há um entardecer chuvoso em todos nós Quantas vezes olhamos para além da janela e nos confrontamos com o tempo frio, chuvoso e com nuvens escuras que...

Há um entardecer chuvoso em todos nós

Quantas vezes olhamos para além da janela e nos confrontamos com o tempo frio, chuvoso e com nuvens escuras que parecem esconder o sol e torcemos ansiosamente para que o tempo mude e a alegria surja como em um passe de mágica?
Detestamos tudo o que nos tira da zona de conforto e nos lança frente ao universo do desconhecido. Somo seres humanos, temos a tendência de preservamos aquilo que nos traz segurança e comodidade. E isso envolve uma série de ações, pensamentos e comportamentos que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. É uma lugar onde nenhum indivíduo se sente ameaçado e muito menos “molhado”.
Ficando nesse lugarzinho confortável, subestimamos a chuva, a noite, o frio e tudo mais que a vida tem a nos oferecer. Somos feitos de sol, chuva, dia e também noite. Há um entardecer chuvoso em cada um de nós… E isso é bom!
De fato, a gente sempre quer mudar de vida. Buscamos, habitualmente, no mesmo lugar o segredo que nos trará essa mudança. Em meio a essa busca insaciável, não nos damos conta de que existe uma alternativa que nos trará uma mudança duradoura e significativa. Mude o modo como enxerga o mundo, a chuva, o sol, o dia e a noite. Mude de perspectiva e tudo mudará com você.
O modo como enxergamos a realidade é influenciado pela posição em que nos colocamos na vida. Se da janela da cozinha você só consegue enxergar as mesmas coisas, talvez tenha chegado o momento de você se admirar com outra vista.
A posição em que você se coloca te permite observar as coisas de uma perspectiva, mas se você se colocar na posição de outro indivíduo, mudar de janela, passará a observar sob a perspectiva dele. E isso afeta basicamente a nossa mentalidade de um modo geral.
O tempo em que permanecemos em uma mesma situação está diretamente ligado ao tempo em que permanecemos pensando do mesmo jeito. E não porque existiam poucas ou nenhuma alternativa para uma saída, pois de nada adiantaria duas portas escancaradas se você não decidir sair, não é?
É importante concluir que todos nós temos padrões de pensamentos e que esses padrões te colocam exatamente onde você está. E que se você quiser mudar algo na sua vida, ou ela completamente, precisará mudar a forma como enxerga e reflete sobre a sua realidade.
Perspectiva tem a ver com mudar o seu ponto de vista. Tem a ver com trocar de janela de vez em quando. Observe um dia chuvoso e nublado, assim como quem observa um dia de sol pleno. E você se surpreenderá com a beleza que sempre esteve ali. Verás que a chuva, de uma certa forma, foi sempre a mesma. Você que a observou com outros olhos.
Você pode fazer isso pensando nas possibilidades, ou olhando para a moldura toda, e estará habituando o seu cérebro a se concentrar menos em irritações sem sentido e problemas que não merecem sua atenção. E consequentemente se sentirá melhor. Por Edu Rocha, psicólogo

ANS suspende venda de 51 planos de saúde no país


Medida é resultado do Programa de Monitoramento da Agência e protege cerca de 600 mil beneficiários.
Desde o dia 14 de junho, 51 planos de saúde não podem ser vendidos ou receber novos clientes em todo o país, por determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A medida é resultado do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, que acompanha o desempenho do setor e atua na proteção dos beneficiários.
Neste ciclo, a reguladora determinou a suspensão temporária da comercialização de planos de 11 operadoras em função de reclamações assistenciais de consumidores no período, como: cobertura assistencial, prazo máximo de atendimento e rede de atendimento, entre outras.
Juntos, os planos atendem cerca de 600 mil beneficiários, que ficam protegidos com a medida e têm mantida a garantia à assistência regular. Paralelamente à suspensão, a Agência liberou a comercialização de 27 planos de saúde de 10 operadoras que haviam sido suspensos em ciclos anteriores. A liberação indica que esses planos poderão voltar a ser vendidos para novos clientes.
O Monitoramento da Garantia de Atendimento avalia as operadoras a partir das reclamações registradas nos canais da ANS. O objetivo do programa é estimular as empresas a garantir o acesso do beneficiário aos serviços e procedimentos definidos no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS de acordo com o que foi contratado.
Os planos suspensos só podem voltar a ser comercializados quando forem comprovadas melhorias. "Ao proibir temporariamente a comercialização dos planos que estão sendo alvo de reclamações, a ANS obriga as operadoras se esforçarem para garantir o acesso do beneficiário aos serviços que foram contratados. Somente com a adequação do atendimento, as operadoras poderão receber novos clientes", explica o diretor de Normas e Habilitação dos Produtos, Rogério Scarabel.
Nesse ciclo, foram consideradas as reclamações (como negativas de cobertura e demora no atendimento) recebidas entre 01/01/2019 a 31/03/2019. No período, foram registradas 19.411 reclamações de natureza assistencial nos canais de atendimento da ANS. Dessas, 18.789 foram consideradas para análise pelo Programa de Monitoramento, excluindo-se as demandas finalizadas por motivos como duplicidade.
No período, 93,56% das queixas foram resolvidas pela mediação feita pela ANS via Notificação de Intermediação Preliminar (NIP), índice que regularmente tem se mantido superior a 90% em resolutividade, garantindo resposta ao problema dos beneficiários.
Os beneficiários também podem consultar informações do monitoramento por operadora, conferindo o histórico das empresas e verificando, em cada ciclo, se ela teve planos suspensos ou reativados. Para dar mais transparência e possibilitar a comparação pelos consumidores, o site da ANS disponibiliza um panorama geral com a situação de todas as operadoras, com a classificação das empresas nas quatro faixas existentes. Fonte: ANS

CCJ aprova emissão eletrônica da Carteira de Trabalho


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou em junho projeto de lei que permite a emissão da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) em meio eletrônico, se houver requerimento escrito do trabalhador.
O PL 7705/14 determina que regulamento do Poder Executivo disciplinará a transferência das informações contidas no documento físico para o meio eletrônico. O texto altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT- Decreto-Lei 5.452/43).
De autoria do Senado Federal, o projeto recebeu parecer favorável do deputado Alceu Moreira (MDB-RS). Ele apresentou uma emenda de redação apenas para adequar a proposta às regras da técnica legislativa, sem interferir no conteúdo.
Como foi aprovado em caráter conclusivo pelos deputados e já passou pelo Senado, o projeto aguarda agora sanção presidencial, a menos que haja recurso para que a decisão final na Câmara seja em Plenário. A CTPS é emitida pelas superintendências regionais do Trabalho e Emprego, vinculadas ao Ministério da Economia, ou por órgãos estaduais e municipais conveniados ao governo federal. Fonte: Agência Câmara Notícias

Governo aposta na digitalização para resgatar confiança do cidadão


A tecnologia, aliada a uma mentalidade de desburocratização e simplificação, pode recuperar a confiança da população nas instituições públicas. Segundo secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Paulo Uebel, o governo federal aposta na digitalização de processos e serviços para resgatar essa confiança.
Na abertura da 8ª edição do Seminário Brasil Mais Simples, realizado no mês de junho pelo Sebrae em Brasília, Uebel destacou que o Brasil é a quarta maior população conectada do mundo e que “devemos aproveitar essa oportunidade para transformarmos as instituições públicas em verdadeiras plataformas democráticas, de acesso, de inclusão e de transparência”.
Na avaliação de Uebel, o investimento em tecnologia traz retorno rápido e garantido. “Pesquisas mostram que crescimento de 1% em governo digital gera mais de 0,5% de crescimento no Produto Interno Bruto”, informou.
Atualmente, 42% dos 2.897 serviços oferecidos pelo governo federal são digitalizados. O objetivo é agregar a esse universo, pelo menos, mil novos serviços digitais. “A saída é o governo digital”, enfatizou Uebel.
Além da ampliação desses serviços, trazendo mais comodidade aos cidadãos, o governo trabalha em outras três linhas: lançar a identidade digital, cujo projeto piloto está previsto para este ano; unificar canais digitais do governo; e intensificar a integração entre sistemas e bancos de dados. “São mais de 40 milhões de interações que hoje são feitas pessoalmente e que poderão se tornar digitais”, informa Uebel. Ele estima em R$ 6 bilhões a economia da sociedade e do governo com essa digitalização. “Haverá impacto direto na geração de emprego e renda e na qualificação de mão-de-obra”, acrescentou.
O secretário-adjunto de Governo Digital do Ministério da Economia, Ciro Avelino, disse no Seminário Brasil Mais Simples que o governo não pode ser um obstáculo para o empreendedor brasileiro, por isso precisa tirar amarras para permitir a produtividade do povo brasileiro e o crescimento da economia. “Não podemos enxergar a inovação como pura e simplesmente a aplicação de tecnologia de forma massiva e intensiva nos processos, temos que entender que transformação digital é adequar a prestação de serviços públicos à realidade e à expectativa de uma sociedade que já é digital e que mudou os seus hábitos a partir do uso da tecnologia”, disse.
“Não é preciso inventar nada novo para promover a transformação digital do governo”, afirmou o secretário de Governo Digital do Ministério da Economia, Luis Felipe Monteiro, ao público do 5° Fórum IBGP de Governança de TI, também realizado em junho, em Brasília. Ele apontou que um dos meios de transformar o governo em digital é capacitar pessoas. Outro, também muito efetivo, é fazer parcerias com o setor privado.
Luis Felipe destacou que é preciso ter equipes qualificadas e defendeu que os profissionais que estão no serviço público façam parte dessa jornada de transformação digital. O secretário apontou que essa jornada é capaz de resolver as três maiores crises que temos no país: fiscal, de qualidade de serviços e de confiança nos governos.
“A velocidade da inclusão digital da população brasileira é muito mais acelerada do que a capacidade do governo de produzir serviços e políticas públicas usando tecnologia”, alertou o secretário. “Por que não, então, tornar o governo uma plataforma digital e, por meio da oferta de serviços públicos digitais, conseguir atingir a expectativa do cidadão?”, provocou Luis Felipe.
O problema, na visão do secretário, é que a transformação digital do governo não se dá com a assinatura de um papel ou a sanção de uma lei: “São milhares de projetos, dezenas de pessoas que têm que se engajar em cada um dos processos e rotinas de trabalho. Por isso é desafiador”.
Na opinião de Luis Felipe, o governo brasileiro tem baixa cultura digital. Então, precisa se educar e conhecer o digital tanto quanto conhece economia, trabalho, educação e direito. Em 2020, adiantou o secretário, “a partir das reformas estruturais deste ano, teremos abertura para remodelar o poder público e ter uma carreira que trabalhe os elementos-chave de gestão no governo, entre elas a gestão de tecnologia”. Fonte: Ministério da Economia

Saúde
Previna problemas na coluna

Investir na mudança de algumas atitudes pode, sim, ajudar a prevenir problemas de coluna. Ficar horas sentado em frente ao computador, usar muito salto alto, andar olhando para o celular e levar uma rotina sedentária podem causar problemas de coluna. Cristina Heydt, fisioterapeuta da Escola da Coluna, destaca que manter a postura correta é fundamental.
Para prevenir problemas na coluna, mantenha a coluna sempre ereta, independente da posição que o corpo estiver; sente-se corretamente e, sempre que possível, sem se encostar.
Ainda, pratique exercícios físicos para fortalecer, tonificar e flexibilizar a musculatura profunda da coluna;
Além de manter a coluna sempre ereta, organizada e equilibrada, movimentação constante, atitude corporal, sobretudo, é fundamental investir na mudança de hábitos.
Fonte: Revista Viva Saúde

Orientação segura
Qual é o espírito de sua marca?

A palavra espírito vem do latim “spiritus” e significa respiração, sopro?—?tem tudo a ver com ar, clima, atmosfera.
Tudo em nossa vida é resultado da atmosfera que geramos e isso também vale para sua equipe e para os resultados que ela apresenta.
Se o clima é de vibração, alegria e gratidão, sua marca com certeza vai ser reconhecida por isso, mas se o clima for de velório, tristeza e mimimi, seus resultados irão demonstrar.
Se você é gestor de uma marca, fique atento ao clima que está sendo cultivado em sua equipe. Seus resultados são o seu reflexo e você é reflexo de sua mentalidade.
Sandro Serzedello

Ação Positiva

“As pessoas tendem a colocar palavras onde faltam ideias.” Goethe

Veja também

Mensageiro Seguro 100414/06 Contratação de Seguro Viagem cresce 11,6% no 1º trimestre A procura pelo seguro viagem vem crescendo no país. No primeiro trimestre de 2019, segundo dados Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), a contratação cresceu 11,6% em relação ao mesmo período de 2018, movimentando R$ 143,4 milhões neste ano......
Mensageiro Seguro 96329/08/18 O liderado é reflexo do seu líder O tema liderança está presente em todas as organizações e desde os primórdios, ao longo da história humana, vários líderes surgiram: alguns......
Mensageiro Seguro 96728/09/18 Os consumidores das diferentes gerações Pela primeira vez convivemos com três gerações diferentes simultaneamente no mercado e ativamente na sociedade. As gerações estão mais curtas e essa......

Voltar para Blog